domingo, 27 de dezembro de 2009

paes de mel gelado

4 ovos claras separadas
1 x (cha) de açucar mascavo
1 x (cha)de favinho ou mel
1/2 (cha)de chocolate em pó
1 1/2 (cha) de leite
1/2 x(cha)de oleo
1 colher(sopa)de canela em pó
4 x(cha) de farinha de trigo
1 colher(sobremesa( de bicarbonato de sodio.
preparo:
bata as claras em neve e reserve, bata as gemas com o açucar, coloque o favinho, o chocolate em pó,o leite,o oleo,a canela, abaixe a velocidade da batedeirae junte a farinha e o bicarbonato.bata somente para misturar, desligue a batedeira e misture bem devagar as claras em neve.coloque a massa em forminhas individuais.leve para assas em forno pre aquecido .deixe por +ou- 15 min. retire do forno, deixe amornar e desenforme.corte os paes na metade e recheie.em seguida banhe -os em chocolate derretido.acrescente nesse chocolate derretido 1 colher de sopa de manteiga de cacau derretida.essa medida serve para amaciar o chocolate e nao deixar endurecer,mesmo ele estando na geladeira.leve para a geladeira, retire depois de 5 min, e embrulhe com saquinhos bonitos. preço de venda depende da sua regiao.rende 35 paes
O MEU PREÇO R$1,50
REVENDA ACIMA DE 20 PAES R$1,00






quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Queijos e vinhos

Foram os franceses (região de Provence) os primeiros que se tem conhecimento em apreciarem este fantástico casamento entre o queijo e o vinho. Obviamente alguns povos já o consumiam em suas mesas, porém foi mais especificamente na França que este hábito se tornou uma arte. Para vender vinho, sirva queijo era o ditado das vinículas francesas.

Perfeitos quando combinados corretamente ou um desastre gastronômico quando não, criou-se um mito sobre o assunto conforme atesta a especialista Joanna Simon, autora do livro "Vinho e Comida" (Companhia das Letras).

"A idéia de que vinho e queijo são pares perfeitos é mito. O queijo é um dos alimentos mais problemáticos para a combinação com o vinho", resume a especialista em enogastronomia (arte de combinar comida e vinho).

A dificuldade na combinação provém das características conflitantes entre os dois alimentos. O queijo tem sabor forte e, em geral, é gorduroso. Além disso, é salgado e pode ser ácido. E, em alguns casos, como no do brie, apresenta uma textura que "reveste" a língua, dificultando a degustação.

Já os vinhos podem ficar mais amargos no contato com o sal e têm seu sabor recoberto, se não forem tão ácidos quanto o queijo.

Algumas parcerias, porém, superam o problema, seja por oposição de sabores, seja por aproximação. É o caso do salgado queijo roquefort com o doce vinho Sauternes ou do ácido chèvre com o também ácido vinho Sancerre.

Como essas são exceções, algumas regras gerais ajudam na escolha. Os vinhos brancos doces costumam fazer mais sucesso que os brancos secos. E os brancos secos se saem melhor que os tintos secos.

Quanto aos queijos, tipos menos picantes, como emmental, gruyère e gouda, costumam agradar a gregos e troianos. Em suma, um branco doce e queijos pouco condimentados funcionam bem.

Abaixo sugerimos algumas dicas de como organizar uma mesa corretamente, escolher os queijos e respectivos vinhos, calcular o consumo médio por pessoa, custos e principalmente...combinar estes dois produtos!

A Mesa

O primeiro passo é escolher ao menos 5 tipos diferentes de queijo, que devem ir do suave ao mais picante. Acomode-os em bandejas por toda a mesa, sem entretanto cortá-los ou fatiá-los. Disponibilize pratos, garfos e facas de sobremesa. Como sugestão para as variedades você poderia compor sua mesa com:

15% de queijos de mofo branco, como o Camembert, o Brie e o Chamois D'Or.

15% de queijos de mofo azul, como o Gorgonzola, o Chamois Bleu, o Crem'Azur e o Roquefort.

20% de queijos tipo suíços, como o Gruyère, o Fol Epi e o Maasdamer.

25% de queijos suaves, como o Gouda, o Itálico, o Saint Paulin, o Lou Palou e o Emmenthal.

15% de queijos de sabor forte, como o Port Salut, o Parmesão, o Chavroux, o Provolone, o Cheddar e o Limberger.

10% de queijos cremosos com sabores especiais, como o Rambol nas versões Saumon, Fines Herbes, Provençale, Noix e Poivre Vert.

Coloque os queijos sobre tábuas ou suportes de madeira e cada uma com sua faca, para não confundir aromas e sabores.

Maçã vermelha é ótima parceira para o queijo Brie, Já a maçã verde, ressalta o sabor do Camembert. As uvas dedo-de-dama combinam com todos os queijos. A pêra faz um ótimo contraponto com o Gorgonzola. E o salsão e a água são perfeitos para limpar o paladar entre um queijo e outro. Evite provolone e o Parmesão, porque elas possuem sabores muito fortes que se sobrepõem aos demais.

Não se deve servir os queijos em cubinhos. Queijos pequenos, como camembert e brie, são servidos com o corte insinuado, isto é, com o primeiro corte feito e a fatia próxima da fôrma. Evite cortar queijos diferentes com a mesma faca.

Mozarela, queijo prato e queijo de minas não são elegantes para festas que são de tábuas de queijo e vinhos, Queijos fortes como provolone e parmesão inibem o sabor dos vinhos.

Reserve também cestas com pães pequenos e diferentes (tipo italiano, alemão, francês, centeio, com nozes), sempre inteiros, e uma charcuterie com iguarias picantes, como alho, pimenta, cebola e manteigas com ingredientes do tipo anchovas e caviar. Galheteiros com páprica, cominho e pó de alho também são bem-vindos.

Para ser criativo você pode fazer bandeirolas dos países em palitos para identificar os queijos na tábua.

A regra clássica

A harmonização de queijos e vinhos é tradicional e, por ser um produto isolado, sua combinação pode parecer mais fácil. Mas não se engane, principalmente quanto aos queijos fortes, que geralmente matam os vinhos. Vamos nos ater a certas regrinhas básicas, e aos princípios das combinações, que seguem textura e sabor:
  • Quanto mais duro for o queijo (parmesão, por exemplo), mais tânico pode ser o vinho. As uvas são suficientemente robustas para não perder a estrutura.

  • Quanto mais cremoso o queijo, mais acidez o vinho deve conter.
  • Vinhos doces ou generosos (tais como Sauternes, Porto ou Madeira) acompanham bem os queijos azuis, pois equilibram a pungência destes: o Roquefort cai bem com Sauternes, o inglês Stilton faz combinação clássica com o Porto e o gorgonzola combina com tintos potentes.
  • Queijos frescos e sem casca, como os cremosos, o mascarpone ou a mozarela pedem vinhos brancos leves (Riesling ou Chardonnay), rosés ou tintos jovens e frescos, como o Beaujolais francês e o italiano Bardolino.
  • Vinhos tintos de classe e mesmo brancos parecem insinuar sua adequação com queijos macios, de casca rica, como Cammembert, Brie e Gouda, desde que não muito curados.
  • Os queijos mais suaves, do tipo Emmenthal e Gruyère, aceitam vinhos tintos pouco tânicos, suaves.
  • Vinhos brancos leves e aromáticos combinam com queijos de massa mole, tais como os frescos de cabra e a ricota. Você pode combiná-los com um Chardonnay, por exemplo.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Calda de açucar com suco de maracujá.

Olá pessoal, andei um pouco distante esses dias, devido a tanta correria, trabalhando muito, os meus clientes do telemarketing me estressam demaissss, tudo bem, deixa isso pra lá e vamos ao que interessa, afinal de contas, o blog, ainda esta em construçao, e merece postagens mais interessantes.
Hoje vou escrever pouquinho, mas o que importa é o conteudo.
No sabado a noite, aprendi fazer a famosa calda de açucar com maracujá, aquela do edú guedes, lembra? anotem a receita. Façam e depois comentem. Beijos com cheirinho de morango.
Segue abaixo a receita, akela lembra?
Calda de açucar com suco de maracujá.
Em uma panela, aqueça o açúcar até que obtenha um caramelo claro. Em seguida, acrescente o suco de maracujá e deixe apurar até que fique uma calda homogênea. Espalhe em uma fôrma para pudim, ou guarde na geladeira.
Ah! nao poderia deixar de falar tambem, sobre o curso que fiz na terça,25/08.foi maravilhoso, a escola se chama Trem da Alegria.a aula foi sobre pao de mel,tudo sobre pao de mel.o pao de mel tradicional, trufado, de maça com creme de nozes,e muitos outos sabores..aguardem as receitas....ah! e todos esses voces vao comer,em breve na casa do pao de mel,isso mesmo, casa do pao de mel.beijinhos, fiquem com Deus.

sábado, 15 de agosto de 2009

Porque chocolate é melhor do que sexo?

1. O chocolate satisfaz mesmo quando ele amolece.

2. O tamanho do chocolate não importa, apenas o prazer que ele proporciona.

3. Você pode comer chocolate até na frente da sua mãe.

4. Se você morder com força, o chocolate não reclama!

5. Não dói comer chocolate pela primeira vez...

6. Duas pessoas que acabaram de se conhecer podem comer chocolate juntas sem qualquer preconceito.

7. Você nunca é muito jovem ou muito velho para o chocolate.

8. Você pode comer chocolate a qualquer dia da semana ou todo dia varias vezes.

9. Quando você come chocolate os vizinhos não ouvem...

10. Depois que você come o chocolate pode amassar e jogar no lixo, não precisa ficar mentindo.

11. Chocolate não fala.

12. O chocolate cheira bem !

13. Ele não te contamina e você não precisa previnir-se para comer chocolate.

14. Você pode comer chocolate que nunca vai engravidar!

15. Um bom chocolate é fácil de se encontrar para satisfazer...

16. Você pode pedir um chocolate a alguém sem levar um tapa na cara.

17. Você pode comer chocolate no carro, mesmo no transito com muita gente vendo.

18. Se seu filho ver você comendo chocolate, ele não vai fazer nenhuma pergunta.

19. Ninguém termina casamento por falta de chocolate.